Buscar

Desigualdades salariais entre mulheres e homens

Hoje, dia internacional da mulher, a Medimarco decidiu falar de uma das mais recentes e atuais reivindicações da sociedade moderna: a igualdade salarial.


Existe, desde 2019, uma legislação (Lei n.º 60/2018, de 21 de agosto) que visa promover um combate eficaz às desigualdades remuneratórias entre mulheres e homens, no sentido de efetivar o princípio do salário igual para trabalho igual ou de igual valor.


Embora tenha vindo a diminuir nos últimos anos, a diferença salarial de género em Portugal, apontam para uma disparidade entre homens e mulheres, em 2019, de 14 %, o que corresponde a uma perda de 51 dias de trabalho remunerado para as mulheres, por ano.



É exigido às empresas que "assegurem uma política remuneratória transparente, assente na avaliação das componentes dos postos de trabalho e com base em critérios objetivos”.


A Autoridade para as Condições do Trabalho pode notificar as empresas, cujos balanços evidenciem diferenças remuneratórias para apresentarem um plano de avaliação das diferenças salariais de género com base na avaliação das componentes dos postos de trabalho.

24 visualizações0 comentário